Teste A/B: Como aumentar suas conversões? - Harpia Cloud
Você conhece o teste A/B? Sabe que ela é uma ferramenta muito poderosa para o marketing digital? Venha conosco e descubra todas as respostas!
teste a/b
16977
post-template-default,single,single-post,postid-16977,single-format-standard,bridge-core-2.1.4,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-20.1,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.6.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-16526
 

Teste A/B: Como aumentar suas conversões?

teste-a/b

Teste A/B: Como aumentar suas conversões?

Teste A/B serve para identificar qual estratégia tem melhor resultado com o público-alvo. Mas, como fazer isso de maneira eficiente? 

Em 2020, o isolamento social ocasionado pela crise do covid-19 alterou permanentemente a forma de consumirmos.

Desconhecido para alguns, gerador de dúvidas para outros, o teste A/B ajuda a tornar as estratégias de marketing da empresa mais eficiente, seja na produção de landing page ou disparo de e-mail marketing.

Em síntese, há diversos benefícios que o teste A/B pode trazer a empresa. Todavia, você sabe como fazer teste A/B ou quais ferramentas de teste A/B podem ser utilizadas?

Então, confira nosso guia completo e descubra tudo sobre teste A/B!

O que é teste A/B?

Ferramentas de teste A/B são relativamente recentes. Em suma, teste A/B permite observar os resultados obtidos a partir de duas estratégias escolhidas.

Só para ilustrar, digamos que você tenha criado uma landing page e queira saber se essa página está convertendo o número ideal de leads conforme o planejado pela campanha.

Da mesma maneira, sua equipe tem se perguntado se a estratégia do e-mail marketing funciona ou se precisa acrescentar novas informações ao corpo do texto para converter melhor o e-mail.

Nesse caso, como averiguar os questionamentos? Ou seja, como descobrir qual é a melhor landing page ou e-mail marketing mais eficiente?

A princípio, através do teste A/B. Esse teste prova como o marketing digital utiliza a experimentação da mesma maneira que os métodos científicos.

Basicamente, o teste A/B irá averiguar qual das landing pages e e-mail tem mais resultado com o público, desde as taxas de tráfego até os números de conversão.

O que testar?

Para que o teste A/B atinja o objetivo de definir qual das estratégias é mais eficiente, deve haver critérios na escolha da estratégia.

Ao escolher os critérios, defina aqueles que influenciem diretamente no número de cliques ou na conversão de leads. Só para lembrar, leads são clientes em potencial, ou seja, pessoas em processo de convencimento e que caminham para efetivamente compor a clientela. 

Desse modo, concentre esforços para entender e otimizar a geração de leads.

Ainda, o teste A/B é multivariado e permite explorar um grande volume de atributos. Por isso, é primordial que limite sua área de investigação entre os seguintes itens:

  • Títulos e intertítulos;
  • Imagens e outros elementos visuais;
  • URL;
  • Informações;
  • CTAs;
  • A organização e formatação dos elementos dispostos;
  • Redes sociais;
  • Google Ads.

Qual a relevância dos testes A/B? 

Sem dúvidas, a grande relevância dos testes A/B é identificar, na prática, quais são as estratégias preferidas entre os consumidores e possíveis clientes. Afinal, de nada vale anos de graduação, especialização e treinamentos da equipe se as técnicas de marketing não funcionam.

Além disso, o teste A/B permite que a equipe faça uma leitura completa dos seus clientes, leads e visitantes. Ou seja, através das ferramentas de teste A/B é possível descobrir perfis em comum, interesses, objetivos, padrões de comportamento e consumo. 

Por exemplo, vamos supor que uma produtora de conteúdo escrito esteja montando uma landing page e queira saber se os leads preferem receber e-books ou videoaulas como iscas digitais.

Durante o teste, a produtora envia um e-mail com um e-book informativo e, no outro, uma videoaula completa de 30 minutos.

Após verificar o número de cadastros na landing page, a produtora descobre que os leads preferem receber o conteúdo em vídeo. Afinal, eles poderão ouvir a videoaula a qualquer momento e absorver a informação sem precisar parar durante o dia.

Nesse caso, utilizamos um exemplo de disparo de e-mail convertendo para a landing page. Todavia, há inúmeras maneiras e ferramentas de teste A/B. O objetivo é realizar o teste para identificar o que os usuários preferem, seja qual for o método abordado.

Quando um teste A/B deve ser feito? 

Uma pergunta que parece boba à primeira vista, mas muito relevante. O momento ideal para realizar um teste A/B é quando precisa otimizar determinada métrica.  

Ou seja, momentos em que as técnicas de marketing da empresa estão dando pouco resultado, os cliques estão diminuindo ou as taxas de conversão de leads são mínimas.

Nessa etapa de “queda”, o teste A/B é poderosíssimo. Afinal, permite observar a reação do público no momento exato em que a nova estratégia é colocada em prática.

Quando finalizar um teste A/B? 

Assim como é importante saber quando começar um teste A/B, da mesma maneira deve saber quando finalizá-lo. Em suma, o teste deve rodar por, pelo menos, uma semana (7 dias).

É cientificamente comprovado que o comportamento dos consumidores é influenciado por diversos fatores, inclusive pela data e pelo horário em que estão navegando. 

Por exemplo, na véspera de Natal, o que acontece com o volume de vendas? Cresce bastante, fruto do espírito natalino que, próximo a 25 de dezembro, leva as pessoas a querer presentear família e amigos.  

Embora não seja com a mesma intensidade, os consumidores apresentam comportamentos variados ao longo da semana. Isso significa que, dependendo do dia, o cliente age de maneira variada. 

Por exemplo, se você tem um e-commerce de bebidas alcoólicas, é bem provável que o consumidor seja atraído por ofertas de quarta-feira para frente, já pensando no final de semana.

Para captar essas variações, deixe o seu teste ativo por dias seguidos. Se possível, até o prazo de um mês, aproveitando as datas de pagamento e os finais de semana.

Contudo, defina um dia para finalizar o teste A/B. Afinal, a grande movimentação de dinheiro pode te dar a falsa impressão que o teste foi um sucesso, quando, na verdade, o alto faturamento pode esconder o prejuízo.

Como fazer teste A/B?

Escolha o canal de análise

Finalmente, chegamos ao momento central de texto: como fazer teste A/B?

Primeiramente, precisa selecionar qual será o veículo/canal de análise. O primeiro passo é selecionar qual será o seu veículo/canal de análise. Será as landing pages, o e-mail marketing, anúncios pagos, redes sociais, entre outros.

Defina um elemento para teste

O segundo passo para fazer um teste A/B é definir o elemento que será avaliado.

Aqui, a sugestão principal é escolher um único elemento para investigar. Caso você selecione muitos itens, ao final do teste será bem difícil identificar o elemento central causador de baixas. 

Neste tópico, também é essencial definir sua amostragem, ou seja, a quantidade de pessoas que participarão do teste. No caso do e-mail marketing, é perfeitamente possível definir para quantas pessoas você irá enviar os correios eletrônicos. 

Em paralelo, selecione quais serão as ferramentas de teste A/B que utilizará na campanha, por exemplo, a Salesforce Marketing Cloud. O interessante sobre essa ferramenta é que ela possui inteligência artificial para trazer ainda mais insights sobre a performance do teste.

Dentre suas principais funcionalidades, estão o mapa de calor da landing page ou e-mail marketing, links corrompidos, taxas de abertura e sugestões de títulos.

Além disso, a solução consegue se integrar ao Google Analytics.

Execute o teste

A última etapa é a execução do teste A/B.

Após ter criado as duas versões que deseja comparar, comece a realizar o teste. Contudo, não basta começar o teste e abandoná-lo, voltando apenas quando o prazo tiver se esgotado.

Nessa etapa, é necessário realizar o monitoramento do teste A/B. Durante o período que o teste estiver ativo, faça o acompanhamento contínuo, verificando se os resultados são constantes ou se variam a depender das datas e horários em que o experimento roda.

Além disso, há algumas ressalvas sobre o teste A/B. Primeiramente, esse teste é indicado para empresas que já possuem uma sólida base de dados, que possuam um grande volume de acessos, compartilhamento, tráfego e seja suficiente para gerar uma boa estatística. 

Em seguida, não tome decisões com base em qualquer resultado. Acima de tudo, é imprescindível analisar os efeitos do teste nas estratégias de marketing e observar se são realmente verídicos. 

Afinal, resultados inconclusivos ou que transmitam pouca confiança são muito perigosos. 

Como medir os resultados do teste A/B?

Aguarde alguns dias

Como dito anteriormente, para que o resultado do teste A/B funcione é indispensável aguardar alguns dias ou até semanas.

Dependendo do tópico que estiver sendo analisado, o prazo para aguardar os resultados poderão ser ainda maiores. Por exemplo, se estiver analisando landing pages e CTAs, o período do teste será maior. 

Aplique apenas uma métrica para definir o vencedor

Da mesma forma que é importante selecionar um único elemento para ser analisado, é fundamental selecionar uma única métrica para eleger a versão vencedora. 

O KPI, por exemplo, é uma das métricas mais bem utilizadas para analisar o desempenho de determinada estratégia. Em resumo, o Key Performance Indicator serve para averiguar se uma ação ou determinada estratégia cumprindo com os objetivos estipulados inicialmente.

Exemplos de teste A/B na landing page e e-mail marketing

1 – Realçar a cor do formulário de uma landing page

Esse é um teste simples e que apenas altera a cor do formulário da landing page

Mais uma vez, o teste é utilizado para confirmar a preferência dos usuários perante as opções descritas. 

Caso não saiba, existe algo muito importante no marketing chamado de psicologia das cores. Em suma, é um estudo sobre como as cores podem influenciar o usuário a executar determinadas ações.

Com esse teste, você pode manter a cor original do formulário e, na versão 2, trabalhar com novas cores, possivelmente, mais chamativas ou que se destaquem dos outros elementos propostos no layout

2 – Inserção de call-to-action no início dos e-mails

A inserção de um call-to-action no início do e-mail é mais um exemplo de teste A/B que você pode trabalhar na sua empresa. 

Por meio deste exemplo, a ideia é observar se a taxa de conversão e o percentual de cliques aumenta a depender do CTA utilizado no início do e-mail, geralmente utilizando gatilhos mentais.

3 – Utilizar vídeo do autor em landing page de material educativo

O último exemplo de teste A/B é a inserção de um vídeo do autor em uma landing page de material educativo. Nesse caso, a ideia também é verificar o aumento da taxa de conversão na página. 

Ressaltamos que não serão todos os testes que apresentarão resultados concretos. Em alguns testes, podem ser obtidos resultados como “inconclusivo”

Caso apareça esse resultado, considere refazer o teste utilizando outros critérios. Além disso, reavalie a efetividade do canal utilizado.

4- Utilize títulos atraentes, curtos e assertivos

Os títulos de e-mails e landing page normalmente são os primeiros ativos de uma estrutura a interagir com o lead. Os títulos devem conter uma estratégia para engajar sua audiência em poucos caracteres. 

Eles podem conter dados personalizados como nome de leads ou empresas a que pertencem, incluir emojis, porcentagens de desconto, questionamentos e propostas de valor. O importante é atrair a atenção do leitor.

Exemplos: Variável A: Confira agora o desconto que preparamos para você. Variável B: Ricardo, temos 50% de desconto para você 🥳🤑 | Harpia Cloud.

Qual destes exemplos acredita que poderia trazer maior atratividade ao seu e-mail marketing? Neste momento, o teste A/B é quem poderá te dar esta resposta. É importante também avaliar o mercado e alinhar o discurso de sua comunicação aos arquétipos de sua marca.

Conclusão

Neste texto, aprendemos tudo que você precisa saber sobre o teste A/B.

Como pode perceber, o teste A/B é um instrumento muito poderoso para medir a eficácia das suas estratégias e, potencialmente, pensar em novos caminhos para serem traçados. Ficou com alguma dúvida? Então, entre em contato conosco ou deixe suas dúvidas nos comentários.